Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

DCT e FIESC promovem Seminário de Tecnologia e Inovação em SC

Acessos: 278

Florianópolis/SC – Nos dias 11 e 12 de abril, a cidade de Florianópolis recebeu o Seminário de Tecnologia e Inovação - Oportunidades para a Defesa, Indústria e Academia. O evento foi uma iniciativa conjunta do Exército Brasileiro, Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e teve como principal objetivo aproximar os três setores, com a finalidade de apresentar e discutir tecnologias e inovações, assim como medidas indutoras do desenvolvimento da Tríplice Hélice catarinense.

O evento contou com mais de 200 participantes de diversos estados brasileiros, que acompanharam os painéis onde membros do Exército Brasileiro, FIESC, UFSC, SENAI e EMBRAPA, dentro outros órgãos, discutiram as possibilidades e a importância da interação entre Defesa, Indústria e Academia. O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, salientou que Santa Catarina tem grande peso na fabricação de material de defesa no Brasil, mas que o maior volume deste tipo de suprimento ainda é importado: “As Forças Armadas, sobretudo o Exército, são grandes demandantes de produtos que fabricamos em Santa Catarina, mas hoje temos uma participação muito baixa no suprimento das necessidades deles. Portanto, estamos fazendo um grande esforço no sentido da aproximação da indústria com as Forças Armadas e, por outro lado, temos buscado uma grande aliança em torno de inovação, ciência e tecnologia que também é tradição do Exército”, afirmou.

O Chefe do DCT, General de Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha, defendeu a importância do investimento em defesa, tanto econômica como estrategicamente: “Cada real investido em programas de defesa gera multiplicador de 9,8 em valor do Produto Interno Bruto (PIB). O investimento em defesa é altamente lucrativo e dá retorno”. O reitor da UFSC, professor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, frisou a necessidade do alinhamento entre a universidade e o setor produtivo, especialmente no tocante à inovação e à pesquisa. Os representantes do diversos setores concordaram com a relevância da parceria entre Defesa, Indústria e Academia para o desenvolvimento do país e o fortalecimento de sua economia.

Tríplice Hélice da Inovação:

A Tríplice Hélice da Inovação (THI) é um modelo de desenvolvimento de novas tecnologias com base na relação Defesa, Indústria e Academia, e, dentro do Exército, é impulsionada pelo Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT). Com base na THI, o DCT criou o Sistema Defesa, Indústria e Academia de Inovação (SisDIA), que atua no estabelecimento de uma rede de relacionamentos entre instituições e entidades dos três setores, divididos em esferas regionais, de modo a expandir as potencialidades no fomento à indústria nacional. Por meio do Comitê da Indústria de Defesa (COMDEFESA), coordenado pelo industrial Cesar Augusto Olsen, a FIESC tem buscado a aproximação da indústria catarinense com as demandas das Forças Armadas.

Fotos: Felipe Scotti/FIESP e 14º Bda Inf Mtz

 

Palestra do Presidente da FIESC
Palestra proferida pelo Gen Juarez
Participantes

   
 

registrado em:
Fim do conteúdo da página