Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Histórico
Início do conteúdo da página

Histórico

Acessos: 627

Surgido da fusão da Secretaria de Tecnologia da Informação com a Secretaria de Ciência e Tecnologia, o Departamento de Ciência e Tecnologia teve como sua certidão de nascimento o Decreto n° 5.426, de 18 abril de 2005. Por meio da Portaria n° 340, de 20 maio de 2005 do Comandante do Exército, foi fixado o dia 1° de junho como sua data festiva.

Essa Organização Militar surgiu da necessidade de reestruturação e integração das atividades de Ciência, Tecnologia e Inovação para atender às demandas da Força Terrestre, no desenvolvimento de produtos e serviços de defesa com alto valor tecnológico. É o órgão de direção setorial que realiza o planejamento, a orientação, o controle e a coordenação das das atividades de ciência e tecnologia, de estímulo a inovação no Exército e de fomento à indústria de defesa nacional. Sua principal finalidade é gerenciar o Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do Exército (SCTIEx) para produzir os resultados necessários à operacionalidade da Força.

Constituído por onze Organizações militares Diretamente Subordinadas (OMDS): o Centro de Avaliações do Exército (CAEx), o Comando de Defesa Cibernética (Com D Ciber), o Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército (CCOMGEx), o Centro de Desenvolvimento de Sistemas (CDS), O Centro Integrado de Telemática do Exército (CITEx), o Centro Tecnológico do Exército (CTEx), a Diretoria de Fabricação (DF), a Diretoria de Serviço Geográfico (DSG), o Instituto Militar de Engenharia (IME), a Agencia de Gestão de Inovação Tecnológica (AGITEC) e a Diretoria de Sistemas e Material de Emprego Militar (DSMEM). Além dessas organizações, o Departamento participa do Conselho de Administração da Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL), que é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Defesa por intermédio do Comando do Exército, cuja principal missão é a produção de material de emprego militar (MEM) para atender as necessidades do Exército Brasileiro (EB).

Como indutor da transformação do Exército Brasileiro, o SCTIEx vem pesquisando e desenvolvendo produtos de defesa de alta tecnologia voltados para atender as necessidades operacionais e influenciando as áreas de doutrina militar terrestre, de pessoal e de logística.

A viatura blindada de transporte pessoal média sobre rodas – GUARANI, os radares de vigilância SABER-M60, o SENTIR-M20 e VIGILANTE-M200, o Centro de Operações Antiaéreas, o Rádio Definido por Software, a implantação da Base Cartográfica Digital Contínua da Amazônia Legal, o Programa Amazônia Conectada, o ASTROS 2020, o Data Center do Exército Brasileiro (EB) dentre outros programas e projetos, que fomentam a indústria Nacional de Defesa, a operacionalidade da Força, o crescimento e o poder dissuasório do País.

Ciente de que todo processo de mudança é implementado por pessoal qualificado e motivado, o DCT vem desenvolvendo um conjunto de ações para aumentar significativamente os programas de formação e capacitação de pessoal, as visitas técnicas e a participação em eventos técnicos-científicos.

Para fazer frente aos desafios da transformação, o Estado-Maior do Exército elaborou o Plano Estratégico do Exército (PEEx), componentes do Planejamento Estratégicos, que detalha a missão, a visão de futuro e o aliamento estratégico administrativo da Instituição. A sistemática de alinhamento estratégico é composta pela interligação dos Objetivos Estratégicos do Exército com as estratégias e ações estratégicas correspondentes e os respectivos projetos. O PEEx 2015-2018 estabelece como um dos Objetivos Estratégicos do Exército (OEE) “Implantar um novo e efetivo Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação”.

Assim, apesar de estar contribuindo muito para a transformação e estar alinhado com o Plano Estratégico, o SCTIEx também tem buscado a atualização de seus processos e a sua transformação, incorporando as mais modernas metodologias de gestão de pesquisa de desenvolvimento (P&D) e de incentivo à inovação.

registrado em:
Fim do conteúdo da página